ISSN 1807-1783                atualizado em 16 de outubro de 2014   


Editorial

Expediente

De Historiadores

Dos Alunos

Arqueologia

Perspectivas

Professores

Entrevistas

Reportagens

Artigos

Resenhas

Envio de Artigos

Eventos

Curtas


Nossos Links



Destaques
Fale Conosco
Cadastro
Newsletter

[ 10 de novembro de 2010 ]

Jorge Luis Borges e a “fremente” Buenos Aires de 1920

O historiador argentino José Luis Romero, ao estudar a fundação das cidades na América Latina, afirmou que o século XIX foi o período das “cidades patrícias”. Momento, também, de equilíbrio delicado no continente, devido aos movimentos de independência e tensões decorrentes. Assim, entre 1800 e 1880 as grandes – e atuais – cidades latino-americanas começariam a desenhar seu traçado moderno. Findos os conflitos decorrentes das guerras de independência, a “cidade patrícia”, aos poucos, pôde se organizar e dominar as demais regiões – o mundo urbano sobrepondo-se ao rural. Surgem então as assim chamadas, por Romero, “cidades burguesas”. O processo que desencadeou a “cidade burguesa” rompeu com a antiga formação da “cidade patrícia”, pois esta ainda mantinha certos traços do desenho urbano colonial. leia mais

[ 10 de novembro de 2010 ]

Un análisis de la obra El Facundo – Civilización, Barbarie y el Bicentenario Argentino

Pienso que el primer error que ocurre cuando se analiza la obra de Domingo Faustino Sarmiento es cuando las personas juzgan con la mentalidad del tiempo presente, algo muy común en Argentina en nuestros días. Para una persona de estos tiempos le parece natural decir que Sarmiento fue un racista o hasta un fascista, concepto que tampoco existía en esta época. Pero antes de todo, se debe mirar el contexto de la época, o sea, del siglo XIX, ésta era una época sobretodo de legitimación y construcción de los Estados nacionales, no solo en América, sino también en Europa. Tenemos como ejemplo, los casos de Alemania e Italia, que solamente se constituyeron como naciones en mediados del siglo XIX. leia mais

[ 10 de novembro de 2010 ]

Além do sal: sobre a presença negra no sul do Rio Grande do Sul

A motivação para escrever este artigo parte de alguns retornos que obtive de públicos diferenciados, durante minha trajetória como acadêmica e pesquisadora dedicada à etnografia a respeito da questão dos territórios de existência afrodescendente no sul do Rio Grande do Sul. Meus estudos etnográficos foram realizados, mais especificamente, na região onde se localiza o Canal São Gonçalo, que liga a Laguna dos Patos à Lagoa Mirim e que foi, com estas e seus afluentes, importante meio de escoamento da produção charqueadora e de trabalhadores escravos do pólo Pelotas-Rio Grande, no século XIX. Embora seja possível cartografar o itinerário das pesquisas, é importante deixar claro, já no princípio, que este artigo trata de experiências vivenciadas em territórios simbólicos e que, portanto, as fronteiras político-geográficas destacadas apenas ilustram o cenário do qual irradia a teia de relações apreendida para a construção do que seria um esboço da presença negra na constituição do estado do Rio Grande do Sul. leia mais

[ 10 de novembro de 2010 ]

O Outro em Shakespeare - Reflexôes Sobre Otelo e Calibã

O presente artigo pretende discutir as formas pelas quais o índio e o mouro foram representados por Shakespeare, especificamente no drama Otelo, o mouro de Veneza e na comédia A Tempestade. Tais clássicos do dramaturgo inglês deixam transparecer uma série de considerações singulares a respeito do outro, são testemunho valioso das “humanidades exóticas” observadas pelos ingleses, não muito habituados ainda com os contatos próximos com nativos das Américas, tampouco com os mouros. leia mais

[ 10 de novembro de 2010 ]

O Portugal Medieval

Organizado por Carlos Nogueira (USP), a obra O Portugal Medieval se destaca por trazer importantes contribuições de um campo ainda pouco explorado; a fase anterior do Reino Luso a chegada à América. Dividida em duas partes (Monarquia e Império) e com a participação de 23 autores de universidades Brasileiras e Portuguesas, a obra situa-se entre os séculos 11 e 14 em que Portugal encastelou o mundo feudal europeu na península dos Reinos Ibéricos. leia mais

[ 29 de outubro de 2010 ]

Amor e sexualidade: as representações da deusa Vênus nas paredes de Pompeia

Este artigo visa analisar algumas representações imagéticas da deusa Vênus, presentes na cidade de Pompeia, durante o Império Romano. Optamos por desenvolver um trabalho interdisciplinar, através de estudos arqueológicos e estudos artísticos das pinturas, apostando neste diálogo como uma importante ferramenta de reflexão, tendo em vista a sua capacidade de trazer uma interpretação menos estática do mundo romano. leia mais
próximos     anteriores
Chamada para submissão de artigos
A Revista Estudos Amazônicos está aberta à submissão de artigos para o dossiê "Religiões e Religiosidades". leia mais

O DIREITO PÚBLICO COLONIAL BRASILEIRO
Os senhorios, estabelecidos por homens ricos desde a fundação de Portugal até o século XVIII, foram contemplados por numerosos privilégios de isenção real, em virtude dos quais era vedado aos corregedores penetrar em suas terras isentas... leia mais