ISSN 1807-1783                atualizado em 17 de dezembro de 2014   


Editorial

Expediente

De Historiadores

Dos Alunos

Arqueologia

Perspectivas

Professores

Entrevistas

Reportagens

Artigos

Resenhas

Envio de Artigos

Eventos

Curtas


Nossos Links



Destaques
Fale Conosco
Cadastro
Newsletter

[ 16 de dezembro de 2010 ]

As Colunas do Progresso e as Sentinelas da Ordem – Linguagens Arquitetônicas Durante o Estado Novo

Nossa intenção neste artigo é discutir a relação entre arquitetura, monumentalidade e autoritarismo durante a Era Vargas (1930-1945), especialmente no período do Estado Novo (1937-1945). Naqueles anos ocorreu uma intensa disputa entre as correntes do pensamento arquitetônico: de um lado a arquitetura moderna, representando o novo em ascensão; de outro, a arquitetura acadêmica e neocolonial, representando o conservadorismo. Tudo isso em meio a um mercado crescente de obras públicas decorrente de uma intervenção estatal cada maior na economia. Além disso, mostraremos como a influência positivista no pensamento de Getúlio Vargas influenciou não só suas ações nas esferas econômica e social, mas também nas escolhas dos projetos para os novos prédios públicos erguidos durante o período. leia mais

[ 16 de dezembro de 2010 ]

A Lei 10.639/03: Considerações Sobre os Avanços e Desafios no Ambiente Escolar

Palco da colonização portuguesa entre os séculos XVI e XIX, e de um fluxo relativamente grande de imigrantes europeus e africanos, ao longo deste mesmo recorte temporal, o Brasil apresenta atualmente uma população miscigenada. Menciona-se também a incorporação do indígena, como constituinte importante do povoamento brasileiro (PRADO JÚNIOR, 1987). Mundialmente conhecido por seu caráter pluri e multicultural (CHAGAS, 2009) e sem possuir em termos espaciais linhas de demarcação entre populações no que se refere às características étnico-raciais o país apresenta características socioculturais ímpares no cenário mundial e, especialmente no subcontinente da América do Sul. leia mais

[ 16 de dezembro de 2010 ]

Das salas de aula às barricadas: a rebeldia estudantil e seus significados. França, maio de 1968

Já se passaram mais de 40 anos e as interpretações dos especialistas acerca dos acontecimentos ocorridos em maio de 1968 na França estão longe de serem unívocas. As respostas dadas ao longo do tempo para adjetivar o período são as mais variadas possíveis: ano louco, enigmático, revolucionário, utópico, radical, rebelde, mítico, inesperado, profético, que ainda não terminou, das ilusões perdidas, etc.. leia mais

[ 16 de dezembro de 2010 ]

A Revolução Francesa

Almejando ser um pequeno e prático manual acerca da Revolução Francesa (1789-1799) esse livro oferece um profundo estudo de três especialistas Franceses; Stéphane Rials e Frédéric Blunche da Universidade Paris II e Jean Tulard da Universidade Sorbonne, acerca da revolução do século 18 no território Francês. Dividido em oito capítulos em pouco mais de cem páginas, a pequena obra começa explorando a França anterior a fase revolucionária, como nos oito séculos que a Dinastia Capetiana esteve instalada no trono Francês. leia mais

[ 02 de dezembro de 2010 ]

Repensando a Democracia: A Memória do Golpe Militar e as Eleições de 1994 a Partir da Visão do Trabalhista Darcy Ribeiro

Este artigo é fruto de parte da minha dissertação de mestrado, que versou sobre a trajetória política de Darcy Ribeiro como senador da república entre os anos de 1991-1997. O objetivo da pesquisa foi o de analisar a atualização de temas caros à cultura política trabalhista do pré-golpe no contexto do processo de consolidação da democracia no Brasil durante a Nova República. Com efeito, tencionou-se no texto abaixo marcar este debate com referência à reavaliação do golpe militar por parte dos partidários do PDT durante as eleições de 1994; tendo como lócus de investigação, uma revista de distribuição restrita do senador, Revista Carta’. Demonstra-se, portanto, como Darcy Ribeiro mobilizou a memória do golpe militar, a partir da visão do trabalhismo, como discurso político para aquela eleição, associando o modelo neo-liberal defendido pela oposição como um verdadeiro atentado para o que o mesmo entendia como democracia. leia mais

[ 02 de dezembro de 2010 ]

Políticas Públicas e o Incentivo a Rizicultura Irrigada no Sul de Santa Catarina: O que foi o PROVÁRZEAS e suas implicações no meio ambiente

O Programa de Aproveitamento Racional das Várzeas Irrigáveis (PROVÁRZEAS) foi elaborado no ano de 1978. O programa visava à utilização econômica das várzeas em todos os Estados brasileiros através do saneamento agrícola, drenagem e irrigação. Propunha obter maior produtividade agrícola, como alternativa para continuar o processo de modernização “agro” em todo o país. Para o estado de Santa Catarina esta política agrícola deu continuidade ao “programa arroz” que vinha sendo executado pela EPAGRI. Como resultados da implantação deste programa ocorreram mudanças na maneira do cultivo, que passou de irrigado tradicional para o cultivo irrigado no sistema pré-germinado e também mudanças nas práticas e técnicas utilizadas pelos agricultores. Além disso, o meio ambiente sofreu alterações de diversas espécies, desde alterações físicas com o processo de sistematização dos terrenos até alterações orgânicas, através do uso de defensivos agrícolas e a conseqüente contaminação de rios, alimentos e a saúde do agricultor. leia mais
próximos     anteriores
Chamada para submissão de artigos
A Revista Estudos Amazônicos está aberta à submissão de artigos para o dossiê "Religiões e Religiosidades". leia mais

áginas Amarelas e Negras: O Escravo e o Pobre Nos Classificados de Jornais dos Fins do Império e do Nascer Republicano (1870 – 1930)
Desde a segunda metade do século XIX, quando uma série de Leis foi entrando em vigor e começaram a garantir direitos aos cativos, a derrocada final do sistema escravocrata, que no Brasil... leia mais